Preços das casas em França

O que está em alta e em baixo

A recuperação do mercado imobiliário francês em 2016 e 2017 foi muito acentuada, mas não aconteceu uniformemente em todo o país.

Ao contrário do habitual, Paris já não está no topo da lista de aumentos de preços, apesar de estar próximo. Em sentido inverso, as vibrantes cidades de Bordéus, Lille e Lyon estão a observar os maiores crescimentos em preços de imóveis. No entanto, também há uma lista das menos afortunadas, porque algumas cidades não estão a beneficiar da expansão do mercado - enquanto Toulouse ainda está a ter um bom desempenho com 4%, Marselha (+1,3%) e Nice (+0,6%) estão a ficar para trás.

Há várias áreas estão com os preços em declínio. Limoges e Tours estão ligeiramente em baixo, mas Doubs, Perpignan, Clermont-Ferrand e Besançon estão a passar por declínios mais acentuados, enquanto Le Mans está de longe a perder, com uma queda de 6,7% nos preços anunciados desde o início do ano até Março de 2017.

% aumento do preço anunciado, início do ano até Março de 2018:

Fonte: LPI/SeLoger

FAQ

Posso obter um desconto? Comprar com dinheiro dá um desconto maior?
No mercado de revenda de imóveis, poderá fazer uma oferta abaixo do preço pedido. Ofertas com um valor 10% abaixo do preço solicitado são comuns. No entanto, em mercados imobiliários mais dinâmicos com ofertas limitadas, como o centro de Paris ou Bordéus, poderá ficar dececionado com a resposta.
Para novos empreendimentos, poderá obter um preço especial se estiver entre os primeiros compradores - os promotores precisam vender um determinado número de alojamentos antes de iniciar a construção. No entanto, é mais provável que em vez de um desconto monetário, consiga ao invés obter funcionalidades extra ou acabamentos superiores. No outro extremo do ciclo de desenvolvimento dos empreendimentos, os últimos alojamentos em construção podem ser vendidos com um desconto de até 10%. Devido à cláusula suspensiva relativa a finanças, a compra em dinheiro não oferece as mesmas vantagens para o vendedor como no Reino Unido e os descontos estão normalmente limitados a 3-5% do preço solicitado.

Faça o download da versão portuguesa do Guia gratuito sobre como comprar uma propriedade

Tudo o que você precisa de saber sobre como comprar uma casa em França com um estatuto de não residente.

Rendimento, %:

Fonte: FNAIM

Os investidores podem estar mais interessados na relação entre preços de venda e níveis de arrendamento. Enquanto um apartamento arrendado em Paris, dará lucros de menos de 4% ao senhorio, há várias cidades francesas onde as rendas geram rendimentos significativos acima dos 6%. Mas, os compradores têm de fazer o trabalho de casa; Apesar de Saint-Etienne oferecer uma taxa de rendimento bruto de 9%, pode demorar até quatro meses para encontrar um novo inquilino, comparado com apenas 33 dias em Paris.

Os compradores que procuram imóveis rurais vão deparar-se com alguns departamentos com preços significativamente mais altos que outros. Obviamente, os imóveis rurais a uma curta distância de Paris vão ser altamente valorizados, não apenas em Île-de-France mas também em certos departamentos vizinhos, tais como Eure e Eure-et-Loir que disponibilizam boas ligações ferroviárias.

O mesmo acontece em áreas perto de grandes cidades como Toulouse, Bordéus e Lille. No entanto, a maioria das áreas no centro de França (Limousin e o Maciço Central) permanecem geralmente desvalorizadas, assim como partes de Bretanha.

Os preços de arrendamento tendem a seguir os preços dos imóveis. Paris é de longe a cidade mais cara para arrendar, mesmo nos arredores da cidade, com um apartamento T3 no centro da cidade a custar mais de dois mil euros por mês. Em Toulouse, o mesmo apartamento custar-lhe-ia apenas 1100 euros.

Renda mensal para um apartamento em EUR:

Fonte: Numbeo